terça-feira, 3 de outubro de 2017

Nova Série da Netflix "Big Mouth" promove a Sexualização das Crianças

O trailer da nova série animada da Netflix "Big Mouth" é uma experiência desconcertante e promove uma agenda perturbadora nos meios de comunicação de massa: a sexualização das crianças. Bem-vindo ao mundo doentio da mídia.

A série possui as vozes dos principais nomes da comédia, como John Mulaney, Jordan Peele, Nick Kroll, Maya Rudolph e Fred Armisen. Apesar dessa lista de talentos impressionantes (e caros), a série será provavelmente horrível. Não acredita em mim? Esse trailer deve ser o suficiente para convencê-lo. A sensação de assistir a esse trailer de quase 3 minutos de duração é de que o episódio de 30 minutos não será uma boa coisa.

Mas aqui está, se você estiver preparado para isso, é claro. Você não precisa assistir.


Aqui estão algumas cenas desse trailer.

Um "monstro hormonal com chifres" (expressado 
por um homem adulto) aparece no quarto de dois meninos 
pré-adolescentes para fazer com que um deles ejacule.

Um pai diz assustadoramente a seu 
filho que ele poderia "beijar um pênis".

Esta garota pré-adolescente fala com sua própria vagina.

O trailer termina com o monstro dizendo brincando que a Netflix insistiu em ter essas coisas na série. Pra falar a verdade mesmo, o que ele disse é verdade.

A Agenda Por Trás da Netflix

Só levou alguns anos para que a Netflix se tornasse um dos maiores criadores de conteúdo do mundo. Só neste ano, a Netflix deverá gastar mais de U$ 6 bilhões em criação de conteúdo.

É claro, com um ótimo orçamento e exposição, naturalmente, um agenda acaba vindo junto. Um grande número de produções recentes da Netflix estão fortemente contaminadas com mensagens sociais, políticas e outras propagandas.

Por exemplo, a série da Netflix, "Bill Nye Save the World", criou críticas severas para fazer a ciência real atender agendas específicas.

Por alguma razão bizarra e perturbadora, a sexualização das crianças também faz parte da agenda. Gradualmente, novos conteúdos continuam aparecendo, indo um pouquinho longe demais, afastando a decência moral, para poder justificar essa sexualização de crianças.

Por quê? Porque Hollywood e a elite mundial estão cheias de "amantes de crianças" (você sabe o que estou querendo dizer), e eles querem normalizar seus desejos perversos.

Fonte: The Vigilant Community
Colaboração: Dunai Junior
By http://danizudo.blogspot.com/2017/09/nova-serie-da-netflix-big-mouth-promove.html
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visitas dos lugares mais distantes

Minha lista de blogs

Aborto diga não!

Aborto diga não!
1999 - Um fotógrafo que fez a cobertura de uma intervenção cirúrgica para corrigir um problema de espinha bífida realizada no interior do útero materno num feto de apenas 21 semanas de gestação, numa autêntica proeza médica, nunca imaginou que a sua máquina fotográfica registaria talvez o mais eloquente grito a favor da vida conhecido até hoje.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.

Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).

Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença".

Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias.

Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Fonte:www.apocalink.blogspot.com