sexta-feira, 1 de julho de 2011

CONSPIRAÇÃO E ASSASSINATO - DIANA FARIA 50 ANOS: FAMÍLIA REAL ACUSADA DE ENVOLVIMENTO


FRANÇA FALA OUTRA VEZ EM CONSPIRAÇÃO


As revelações sobre o caso envolvendo Dominique Strauss-Kahn reabriram os rumores conspiratórios na França. Deputados socialistas, aliados do ex-diretor do FMI, questionam agora o comportamento do Hotel Sofitel, onde estava hospedado Strauss-Kahn. O hotel, do grupo francês Accord, teria informado a presidência da França sobre o escândalo no momento em que Strauss Kahn foi preso, bem antes de o caso chegar à imprensa. Para deputados, a relação estreita entre o grupo e Sarkozy deveria ser investigada, insinuando que a denúncia pode ter sido orquestrada em Paris. O hotel se recusa a comentar as acusações.

FONTE: ESTADÃO
Nada pacífica foi a investigação que concluiu que a causa da morte de Diana se ficou a dever à negligência do motorista que perdera o controlo do carro, por se encontrar embriagado e sob o efeito de anti-depressivos, e dos ‘paparazzi’ que os perseguiam.
A principal voz discordante é a do empresário Mohamed Al-Fayed, pai de Dodi e proprietário do Hotel Ritz, de onde partiu o casal, defendendo que o acidente fora obra de uma conspiração envolvendo a Família Real. Os motivos? Aparentemente, Diana estaria grávida de Dodi e a ‘racista’ Família Real jamais iria admitir a herdeira do trono ter um filho de origem muçulmana.
video


Mas há mais: o documentário ‘Unlawful Killing’, ainda sem data de estréia em Portugal, especula ainda sobre uma teoria de conspiração envolvendo os Serviços Secretos Britânicos no ‘assassinato’ de Diana, recupera o passado nazi da família do Príncipe Filipe. Nem o Príncipe Carlos escapa, mencionado numa carta em que a Princesa o refere atentando contra a sua vida, ou os fabricantes de armas americanos claramente em oposição ao movimento de Diana contra as minas anti-pessoais.
Na posterior conferência de imprensa, o actor Kevin Allen (pai da actriz Lily Allen), aqui na posição de realizador do documentário, acabou por admitir que Mohamed acabou por financiar totalmente o documentário, apesar de não estar indicado nos créditos.
O Realizador Keith Allen explica-se:

Diana estava em posição de abalar a estrutura”
 a última foto da princesa Diana antes dela morrer
PORQUE DECIDIU FAZER ESTE FILME E COM QUE OBSTÁCULOS SE DEPAROU?
Keith Allen – Tudo começou quando decidimos entrevistar Mohamed Al Fayed sobre o que pensava sobre o sucedido, alguns meses antes da investigação. Durante o processo tentámos arranjar dinheiro de várias cadeias de televisão. Até que chegámos a Al Fayed que decidiu apoiar o projecto. 

QUAL O SEU OBJECTIVO?

Este foi um filme muito difícil de fazer. Eu não quis fazer um filme sensacionalista, mas quis que o público percebesse o que se estava a passar do ponto de vista de Medicina Legal. Acho que é essa uma das grandes novidades deste filme. É que neste caso nada é como parece. 

HÁ DIVERSOS ASPECTOS DESTE FILME QUE JÁ SABÍAMOS. QUE INDÍCIOS CONSIDERA INÉDITOS NESTA INVESTIGAÇÃO?

É verdade que não há muitas coisas novas neste filme, até porque os melhores segredos estão fechados nos cofres dos Serviços Secretos ingleses. O que faço é usar a informação e colocá-la sob um novo ângulo. No entanto, acho que muita gente não sabia das implicações nazis do Príncipe Filipe. É o que é, mas não deixa de ser um elemento importante saberem dessa ligação da família dele com o partido nazi.

O QUE ESPERA QUE A CASA REAL FAÇA? QUE PEÇA DESCULPAS?

Veja bem, este filme não é um ataque à monarquia. Apenas questiona o papel da estrutura. Agora é claro que existem ligações da Casa Real com o ‘establishment’ (a elite que detém o poder). 

PORQUE NÃO MENCIONOU NO FINAL DO FILME O ENVOLVIMENTO DE MOHAMED AL-FAYED NO FINANCIAMENTO DO FILME?

Não me pareceu relevante. Há muitos filmes grandes americanos que são financiados pela máfia e isso não é referido...

MAS QUE PARTE NÃO FOI FINANCIADA POR ELE?

Nenhuma. 

E QUANTO APLICOU NO FILME?

Cerca de 5 milhões de euros.

QUAL É A SUA OPINIÃO PESSOAL SOBRE OCASO?

Acho que algo correu muito mal. A Diana estava numa posição de abalar algumas estruturas. Acho que ela poderá ter sobrevivido ao acidente e acho que existe uma cobertura gigantesca sobre o que realmente se passou.

FONTE (Portugal): CORREIO DA MANHÃ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante! Através dele terei oportunidade de aprender mais! Muito obrigado!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visitas dos lugares mais distantes

Minha lista de blogs

Aborto diga não!

Aborto diga não!
1999 - Um fotógrafo que fez a cobertura de uma intervenção cirúrgica para corrigir um problema de espinha bífida realizada no interior do útero materno num feto de apenas 21 semanas de gestação, numa autêntica proeza médica, nunca imaginou que a sua máquina fotográfica registaria talvez o mais eloquente grito a favor da vida conhecido até hoje.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal.

Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).

Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença".

Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias.

Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Fonte:www.apocalink.blogspot.com